Profissionais de Tecnologia » Post 'ERP – Conceitos e Práticas. Art. Nº 1'

ERP – Conceitos e Práticas. Art. Nº 1

“O significado de ERP não pode ser obtido da simples tradução do termo em inglês para o português mas por que? Tradicionalmente, obteríamos o termo “”Planejamento dos Recursos Empresariais””, porém isto não reflete a realidade dos sistemas em questão, fazendo com que no Brasil sejam conhecidos como “”Sistemas Integrados de Gestão Empresarial””.” O conceito de ERP pode ser obtido através de uma análise da evolução temporal do sistema MRP (Material Resource Planning), que inicialmente atendia às necessidades do departamento de materiais e que com o tempo foi transformado no sistema MRP II ( Manufacturing Resource Planning) para possibilitar o atendimento dos processos inerentes a manufatura. Enquanto o MRP procurava atender aos processos de cálculo da programação mestre da produção, controle do chão de fábrica, controle de compras e cálculo grosseiro de necessidades de capacidade, o MRP II incorporou a função do planejamento das operações e vendas, e, tendo como ponto de partida as necessidades geradas pela evolução dos mercados e conseqüentemente das empresas, foram incorporadas novas funções aos sistemas tais como o gerenciamento dos recursos humanos, distribuição, manutenção, finanças, controladoria, entre outros. A este novo modelo de sistemas, que não atuam somente no planejamento, mas controlam e fornecem suporte a todos os processos operacionais, produtivos, administrativos e comerciais da empresa foi dado o nome de ERP.

O sistema ERP tem como objetivo permitir que as empresas possuam um maior sinergismo entre os processos de negócios, pois quanto mais preciso e ágil o fluxo das informações, maior vai ser a velocidade com que esta informação será processada, o que é essencial para atender a velocidade do mercado globalizado. Integrar estes processos de uma maneira que permita a informação fluir rapidamente, sem o auxílio da tecnologia de informação é humanamente impossível. Por isso, a importância da tecnologia de informação tem crescido muito nestes últimos anos e tem ocupado cada vez mais lugar de destaque na empresa, deixando de ser o simples CPD para ocupar um lugar de específico no organograma da empresa.

De uma forma geral, podemos falar que as empresas estão buscando aumento de competitividade, redução de custos, melhoria dos produtos, agregação de valor ao cliente e diferenciação da concorrência. Neste ponto, podemos indicar a leitura de materiais relativos ao conceito de “Vantagem Competitiva” que apesar de não fazer parte do escopo deste artigo, merece uma atenção especial.

No próximo artigo, estarei abordando a implementação do sistema ERP e as mudanças requeridas para possibilitar a análise das vantagens e desvantagens obtidas pelas empresas na adoção do paradigma embutido no ERP, que é “deixar” as visões departamentais para adotar a visão por negócios, tendo como foco os processos.

Bibliografia Amaral, Marcelo Chimilouski – Sistemas ERP vistos como solução para o problema de integração de processos, Rio de Janeiro, RJ : Universidade Estácio de Sá – UNESA, 2003 Oliveira, Natacha Moraes – Seleção de sistemas de gestão e o impacto no processo de implantação: um estudo de casos múltiplos, São Leopoldo : Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS Sampaio, Isabel Cristina – Gestão Estratégica – desafios e soluções : SUCESU, 2003 Maia, Marta de Campos – Tecnologia para integração de projeto de produtos e processos : Fundação Getulio Vargas – EAESP

Dúvidas, críticas e sugestões – andre.guedes@gmail.com Rio de Janeiro, 24 de março de 2004 – André Guedes.

Tags:

Deixe um comentário

Faça Login para deixar um comentário »

© 2008 Profissionais de Tecnologia is powered by WordPress